Interpretar novas informações ou fatos apenas de modo que confirme as próprias convicções pode ser prejudicial. A boa notícia é que é possível combater esse comportamento

Você já ouviu falar em viés da confirmação? Trata-se da tendência de interpretar informações, no ambiente de trabalho ou na vida pessoal, de maneira distorcida, apenas para reforçar as próprias expectativas e convicções.

Seiiti Arata, especialista em produtividade pessoal, carreira profissional e relacionamentos, explica que a pessoa que se comporta orientada pelo viés da confirmação deixa de perceber aquilo que não interessa ou que não está alinhado aos seus pensamentos.

“Imagine que sua empresa comprou um novo equipamento. Sempre que tudo vai bem, a equipe lembra o quanto ela é maravilhosa. E quando aparecem problemas, todo mundo ignora ou acredita que se trata apenas de uma exceção. Afinal de contas, já está provado que a tecnologia é perfeita. Assim se manifesta o viés da confirmação”, explica Arata.

Essa postura evita que problemas sejam percebidos, identificados e corrigidos, o que pode prejudicar de maneira significativa o desempenho de uma companhia ou de colaboradores.

“Para evitar que isso ocorra, sempre que você se deparar com fatos ou informações que sejam conflitantes com o seu ponto de vista, faça uma reflexão. Especialmente se for algo em que você acredita ter absoluto domínio”, afirma Arata.

“Depois disso, anote esse ponto de vista conflitante e tente se forçar a entender essa outra abordagem. Essa não é uma tarefa fácil, mas qualquer pessoa pode praticar”, complementa.

Saia da bolha

Na internet, é muito comum uma pessoa se conectar a outras que têm gostos parecidos ou que acredita nas mesmas coisas. E se por um lado isso é positivo, porque permite o aprofundamento de conhecimento sobre um tema de interesse, por outro pode limitar o entendimento quanto a determinado assunto.

“Para evitar que isso ocorra, é importante buscar o diálogo com pessoas que discordam de você. Pode ser desconfortável no início, mas eles vão fazê-lo repensar seus pontos de vista de maneira positiva”, conclui Arata.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s