Empresas precisam se mostrar abertas a interações mais francas com seus colaboradores e assim incentivar compartilhamento de ideias

Na receita das relações bem-sucedidas, um ingrediente indispensável é a comunicação clara e fluida. As interações no âmbito pessoal geralmente permitem maior autonomia no exercício dessa habilidade, mas é no espaço existente entre as paredes dos escritórios corporativos que esse fator surte efeitos mais visíveis.

 Isso acontece exatamente pelo contraste que se estabelece entre as barreiras que esse ambiente -em alguns casos – ainda impõe à prática do diálogo aberto e a situação que se verifica após tais barreiras terem sido ultrapassadas.

A importância dos vínculos

Segundo José Roberto Marques, Master Coach Sênior do Instituto Brasileiro de Coaching (IBC): “O ‘engessamento´ de algumas organizações e o despreparo de alguns líderes dificultam a consciência de que  a comunicação precisa estar integrada à cultura e à estratégia no ambiente corporativo. O diálogo auxilia a coesão do grupo, por isso é essencial que o RH crie programas de desenvolvimento  dos líderes.”

Por medo de possíveis retaliações, muitos profissionais evitam a exposição de suas opiniões a seus líderes. Essa situação só pode ser revertida quando os colaboradores se sentem seguros o suficiente para a expressão de seus pontos de vista. Para que isso aconteça, vínculos de confiança com os gestores e com os departamentos de RH das companhias precisam ser gerados.

Trabalhar uma cultura de feedbacks pontuais e constantes, por exemplo, pode ser a forma mais eficaz de iniciar uma mudança de percepção.  Quando o gestor desenvolve o hábito de pontuar o que funciona e o que não funciona nas atividades de seus liderados de forma tranquila e natural, cultiva um terreno fértil para a receber de volta ideias, motivações e sugestões dessas pessoas.


Isso acontece quando os colaboradores recebem claramente a mensagem de que são parte do sistema, e principalmente, de que a empresa está pronta para ouvi-los e atendê-los. Esse vínculo de confiança é fundamental na relação organizacional, devido a seu alto impacto na motivação para o trabalho.

O endomarketing como ferramenta

Uma organização que já tenha compreendido o valor da comunicação livre pode contar com o auxílio do marketing para transmitir às pessoas que fazem parte da organização a ideia de que as interações são bem-vindas.  É o endomarketing que auxilia as organizações a demonstrarem que estão abertas ao diálogo com seus funcionários e que ele é de suma importância para o crescimento de todos e dos negócios.

De forma leve, ações criativas podem ser implantadas para fortalecer o engajamento e as interações entre indivíduos ou grupos, criando um ambiente de trabalho mais prazeroso, justo e colaborativo. “O endomarketing, como união dos departamentos de RH e Marketing, possibilita a aplicação de grandes estratégias nas ações táticas, a fim de promover a troca de ideias de forma descomplicada , e principalmente a lealdade dos colaboradores”, finaliza Marques.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s