Oferecer ao cliente opções mais amplas de pagamento sempre foi uma boa pedida para ampliar os públicos do segmento varejista. A utilização de cheques e, posteriormente, de cartões de crédito, por exemplo, foram maneiras que conquistaram a preferência de muitos consumidores e que se tornaram a principal forma de pagamento de muitos.

Com o advento de novas tecnologias, essas preferências vão tomando novos contornos. Uma tendência que surgiu há alguns anos e que vem emergindo com mais força agora gira em torno dos pagamentos online e contactless ou NFC (near field communication). Nesse cenário, ganham destaque as carteiras digitais, os pagamentos com QR Code e os cartões de crédito por aproximação.

Para Claudio Felisoni de Angelo, presidente do IBEVAR – Instituto Brasileiro de Executivos de Varejo e Mercado de Consumo, a mudança é positiva. “Tudo o que vem para ampliar a competição é positivo. O número de teias do mercado melhora para quem consome e sempre é mais vantajoso quando se tem mais competidores”.

A utilização dessas novas tecnologias cresceu muito após o cenário causado pela pandemia, em que a possibilidade de redução de contatos agradou consumidores em busca de maior segurança. Porém, o gosto pela utilização pode influenciar o comportamento pós-pandemia, já que um levantamento realizado pela consultoria Bain mostrou que 48% dos consumidores estão dispostos a manter a utilização após a normalização.

De acordo com o especialista, a implantação desse tipo de ferramenta deve ser pensada a partir do perfil dos clientes de cada negócio. “Essas tecnologias têm baixo custo de implantação. O que pode trazer problema não é a tecnologia, mas sim o nível de digitalização de seu público. Embora o custo seja baixo, isso não adianta se o público tiver dificuldades nesse campo”, aponta.

Felisoni destaca ainda que a própria utilização da tecnologia por outros segmentos está estimulando a demanda por essas formas de pagamento. “O consumidor é um só. Hoje, não podemos ter uma única tecnologia e nem só manter as modalidades antigas. A ideia é aumentar as possibilidades com essas novas formas de pagamento, já que isso facilita o recebimento e é interessante para alavancar suas vendas”.

              Em relação às expectativas e estimativas de crescimento, o especialista vê um cenário positivo de adesão à tecnologia. “Os meios de pagamento digitais chegaram para ficar e vão crescer muito rapidamente, acelerados pelo contexto de pandemia. Em um ano, acredito que esse panorama tende a se modificar muito. A ideia do touchless está sendo já muito usada e já se vê uma vontade do consumidor de utilizá-la em mais oportunidades, exigindo a modalidade em estabelecimentos que ainda não o usam”, explica.

              O que se observa, assim, é a difusão de uma tecnologia positiva e vantajosa para clientes e para consumidores. Implantar essa modalidade em um negócio é atender às necessidades de seus clientes e, consequentemente, agradar a seu público ao mesmo tempo em que aumenta as chances de conseguir novos clientes.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s