O mercado vem mudando seu comportamento nos últimos anos. Temas e abordagens novas surgem e com eles, uma geração conectada, motivada e pronta para mostrar a sua voz. Entenda as novidades das gerações Y e Z e porque podem ser chamadas de geração propósito

A cada dia, fica mais clara a mudança na forma que consumimos. Talvez em um apanhado mais abrangente, vemos questões que antes estavam adormecidas fazendo parte da pauta e discussões diárias, não somente nos meios de comunicação e nas redes sociais, mas, também, dentro de nosso cotidiano em família e no círculo de amigos. 

Um grande exemplo dessa mudança de pauta é a sustentabilidade. Segundo dados da pesquisa Environment Research 2019 feita pela Tetra Pak no Brasil e em outros 15 países, 93% dos consumidores brasileiros consideram, no momento de compra do produto, marcas com embalagens ambientalmente responsáveis. Além disso, 86% dos entrevistados estão preocupados com questões ambientais e 48% dos consumidores dizem separar os resíduos para a coleta seletiva.

Coincidência ou não, juntamente com esse crescimento em pautas sociais e ambientalistas, temos o aumento da representatividade das gerações Y e Z para 2/3 do total da população mundial. E uma coisa é certa: eles ditam o que se comenta no mercado hoje e, provavelmente, nas próximas décadas. 

Segundo a pesquisa Generation P(URPOSE): from fidelity to future value feita pela Accenture, as gerações Y e Z são extremamente exigentes com o propósito das companhias, e se não sentem que as empresas estão engajadas com questões sustentáveis e sociais, procurarão consumir daquelas que estão alinhadas aos seus ideais. Por esse motivo e muitos outros, eles podem ser chamados de “Geração P”, de “Propósito”. 

“Geração Propósito” (Accenture, 2020) – Título dos gráficos: “Gerações Y e Z demandam maior fidelidade de propósito do que todas as outras gerações”.

Podemos observar essa representatividade traduzida em um aumento do engajamento das pessoas em pautas sociais, sustentáveis e muito mais ligadas aos valores das marcas. Uma geração conectada com tudo que está acontecendo nas redes sociais, no posicionamento das corporações, em suas ações e que também utiliza a facilidade do digital para se manter presente. Com apenas alguns toques em seu smartphone ela se faz ativa e parte de uma comunidade.

Outro traço forte da geração P(ropósito), destacado na pesquisa da Accenture, é a necessidade de se sentir parte de algo maior e conectado às pessoas que acreditam nos mesmos valores e causas. De acordo com os dados levantados, essa preocupação se dá apenas entre 34% do grupo acima de 40 anos, porém entre o grupo que está na faixa etária de 18 a 39 anos, essa preocupação sobe para 46% dos entrevistados.

É importante ficar atento e se adaptar às mudanças. Marcas engajadas, preocupadas em fazer a diferença na sociedade, são extremamente necessárias e vão além da cobrança de seu público, elas nascem da realidade socioeconômica na qual vivemos. 

Por isso, independentemente da geração da qual você é parte, fique ligado! Mudanças e novidades vêm por aí, trazendo uma nova forma de pensar, agir, muitos novos produtos, serviços e o mais importante: formas de consumo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s