Quando o assunto é a preservação do meio ambiente, todos podem (e devem) fazer sua parte. Entenda como a atuação das organizações é fundamental para contribuir com uma sociedade ambientalmente responsável.

No mês em que celebramos o Dia Mundial do Meio Ambiente (5 de junho), é importante reforçar um tema que deveria ser comum no cotidiano de todos nós: a destinação correta de resíduos. É verdade que práticas como coleta seletiva, uso responsável dos recursos naturais e reciclagem estão cada vez mais presentes no dia a dia das pessoas, mas a conscientização, apesar de crescente, ainda tem surtido resultados modestos. Apenas 22% dos municípios realizavam coleta seletiva até 2018 no Brasil, de acordo com Alexandre de Oliveira e Aguiar, doutor em Saúde Pública pela USP.

Mas, e quando colocamos empresas para tratar do assunto? Será que existe cuidado e atenção por parte das organizações na priorização de práticas sustentáveis? Como atitudes da iniciativa privada podem impactar positivamente, provendo meios para que seus consumidores descartem o lixo de maneira responsável?

Logística reversa e sustentabilidade

A PNRS (Política Nacional de Resíduos Sólidos), instituída pela Lei Federal 12.305/2010, descreve o processo de logística reversa como “um conjunto de ações, procedimentos e meios destinados a viabilizar a coleta e a restituição dos resíduos sólidos ao setor empresarial, para reaproveitamento, em seu ciclo ou em outros ciclos produtivos, ou outra destinação final ambientalmente adequada” (Art. 3°, inc. XII).

Quando adquirimos um produto e sua vida útil termina, não paramos para pensar que o lixo resultante pode causar impactos irreversíveis nos aterros sanitários por não receber a destinação adequada, ou ser parte de uma cadeia produtiva, gerando benefícios não apenas para o meio ambiente, mas para a indústria. É disso que trata o processo de logística reversa. Quando consumidor, distribuidor e fabricantes trabalham juntos, o lixo pode ser reintroduzido na cadeia produtiva ou receber o tratamento correto se não puder ser reaproveitado.

A prática também proporciona redução de custos ao diminuir gastos com matéria-prima, uma vez que a mesma é reaproveitada. Desta forma, não é apenas o meio ambiente que ganha com práticas sustentáveis, mas a indústria também. Segundo a Ambipar Group, empresa que oferece diversos serviços completos voltados à gestão ambiental, os benefícios da logística reversa são muitos: proporciona espaço para novos negócios, aumenta a eficiência dos recursos naturais, conscientiza sociedade, setor privado e público, além de conter a expansão de áreas poluídas no entorno de aterros.

Além das consequências positivas para negócios, sociedade e meio ambiente, a implementação de infraestrutura e processos para a gestão de resíduos pelas empresas é a base para o futuro da chamada economia circular, tida como o único meio viável para a sustentabilidade plena.

Exemplos na prática

Grandes marcas estão dando passos cada vez maiores ao praticarem a logística reversa e proporcionarem meios para que seus consumidores façam o descarte responsável. A Coca-Cola, por exemplo, anunciou, há cerca de três anos, que pretende coletar e reciclar todas as latinhas que comercializar até 2030.

Aqui no Brasil, Magazine Luiza e Lojas Americanas anunciaram recentemente novos compromissos ambientais. A Americanas tem como meta usar energia limpa em suas lojas físicas até 2030, e a Magalu vai passar a recolher equipamentos usados, tais como celulares, aparelhos de TV e até mesmo itens maiores, como geladeiras. Todo esse “lixo eletrônico” terá como destino final ou o descarte adequado, ou a reciclagem. A empresa mira alto: ter 500 postos de coleta em lojas físicas até o fim de 2021 e, em São Paulo, já é possível encontrar 33 destes postos em funcionamento.

Impacto positivo

Uma coisa é certa: os consumidores valorizam marcas que agem com responsabilidade ambiental. Prova disso vem de uma pesquisa realizada pela Union + Webster, que apurou que 87% dos brasileiros preferem consumir de empresas que prezam pela sustentabilidade, atuando positivamente na redução da emissão de gases responsáveis pelo aquecimento global e a poluição. Logo, o impacto positivo não fica restrito apenas ao meio ambiente e sua conservação.

A adoção de práticas como a logística reversa por meio de empresas representa ganhos financeiros significativos para a indústria, fomentando sua expansão e continuidade. Além disso, contribui para a mudança do comportamento dos consumidores em larga escala, criando novas oportunidades e garantindo a necessária contribuição para a preservação dos recursos ambientais do planeta, nossa única casa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s